2 de setembro de 2013

Não confundir com sportinguistas



Não é fácil fazer um texto sobre o derby de sábado sem falar sobre a arbitragem. Quer dizer, é fácil, basta ignorar algumas das jogadas mais marcantes, e ficamos com um texto sobre… pouco. Porque o jogo foi isso mesmo, pouco.

E eu nem queria fazer um texto sobre arbitragem, principalmente porque não traz nada de novo e muito menos fará abrir a pestana aos lagartos (não confundir com sportinguistas) nem aos andrades (que, evidentemente, se uniram aos lagartos - não confundir com sportinguistas - nas suas dores menstruais).
Para fazer um texto sobre arbitragem teria de dizer que, na altura do primeiro golo do jogo, logo depois de soltar um pouco audível “f***-se”, enquanto cuspia um bocado de bifana, disse para o casal sportinguista que também faz(?) parte deste blog “mas gostava de ver melhor o inicio da jogada”. E as repetições confirmaram as minhas suspeitas.
Mas aqui nada de estranho. Os lagartos (não confundir com sportinguistas) virão com a conversa (típica e já muito gasta pelos andrades) de que “o fiscal teve duvidas e fez bem em deixar continuar”… como se soubessem que o fiscal pensou “epá, não sei se está ou não está”. Como esta é uma desculpa que eu nunca hei de dar, porque gosto de pensar que sou minimamente inteligente e dialogo com pessoas minimamente inteligentes, só me resta pensar que isto é argumentação de lagarto (não confundir com sportinguistas) que tenta fazer os outros de parvos. Para esse peditório não dou. Há fora de jogo, o golo é irregular. Podem dar as voltas que quiserem, mas isto é irrefutável.

Volto a dizer, para fazer um texto sobre arbitragem teria de falar do lance em que os lagartos (não confundir com sportinguistas) clamam aos sete céus pela expulsão do Maxi, no carrinho que fez ao Jefferson. Para esses lagartos acho que nem deveria responder nada. De nada valeria lembrar a expulsão do Eric Dier no ano passado, numa jogada praticamente idêntica. Na altura, clamaram aos sete céus que era um exagero a expulsão, e eu concordei: expulsar o jogador por aquela acção era um exagero e foram prejudicados nessa altura. Admiti! Então porquê a mudança de atitude, neles? É que o amarelo ao Maxi foi justo – tal como o teria sido ao Dier na época passada - pois tratou-se de um carrinho fora de tempo mas que não acertou com a sola do pé. Mas como os lagartos (não confundir com os sportinguistas) nunca irão admitir isso, prefiro nem escrever sobre o assunto. Mas está-lhes no sangue pedir expulsões em barda, quando se trata de faltas adversárias. Isso e chorar por penalties que mais ninguém, no seu perfeito juízo, consegue ver.

Outra jogada que me leva a não escrever sobre a arbitragem é o abraço do Mauricio ao Cardozo. É que já vi os lagartos (não confundir com sportinguistas) a lembrarem-nos – com vídeo e tudo! - no pináculo da parvoíce que a clubite pode proporcionar, o lance em que Oniewu cai, juntamente com Jardel, na área benfiquista. O curioso desta argumentação é terem metido o vídeo que desmonta a própria argumentação, pois mostra claramente o capitão America a prender o braço do Jardel e a cair para um lado oposto ao que seria normal num agarrão do Jardel. Para rir.
Ainda neste tópico do encavalitamento do Mauricio ao Cardozo, veio a lume a argumentação “Capela”, o responsável pelo classificação do Sporting no ano passado – porque beneficiou o Benfica no ano passado (apesar de não tanto como os lagartos – não confundir com sportinguistas - clamaram), como atempadamente admiti. “Não assinalaram o penalty? Ainda nos deviam do ano passado”, clamaram os lagartos (não confundir com sportinguistas). E nesta altura tenho a certeza que não vale a pena entrar pela conversa da arbitragem, porque se querem desculpar erros deste jogo com anos anteriores, teríamos de nos lembrar dos mergulhos do Silva, do Jardel (o avançado) e de outros mais… e isso seria dar demasiada trela a lagartos (não confundir com sportinguistas).

Por isso não vou escrever sobre a arbitragem. Entrámos com a táctica errada, perdemos a luta a meio campo, tivemos demasiadas contrariedades com lesões, com erros próprios, com erros alheios e sofremos para empatar contra uma equipa que está melhor que o ano passado, mas não tão boa assim como alguns querem fazer crer. E é tudo.

3 Comentários:

Blogger EntradàVirilha disse...

Concordo plenamente contigo, aliás, na altura que disseste que tinhas ficado com dúvidas eu disse-te que não tinha reparado e quando deu a repetição disse-te logo que estava fora de jogo. Quanto ao penalty... é penalty mas como sou sportinguista e não lagarto, assumo e não me vou dar ao trabalho de ver os videos dos cantos a favor do Sporting para ver se o critério foi o mesmo. ;D
Como sou sportinguista e não lagarto também não comento a aritragem nem vou utilizar argumentos como "ahh e tal, mas o golo do Benfica nasceu de uma falta mal assinalada a favor do Benfica" nem das entradas "aos braços" sobre o Montero. Isso são peanuts...
Sobre o jogo em si, pareceu-me um Sporting com melhor jogo de equipa mas individualmente o Benfica muito superior. Aquele Markovic meu Deus, acho que a melhor descrição foi a que a costureirinha me fez: "O Markovic parece o Rui Costa mas em rápido".

Para mim, foi como te disse no fim. Este ano foram vocês com razão de queixa, o ano passado nós mas no fim foi o resultado justo em ambos os jogos.

2/9/13 6:59 da tarde  
Blogger pitons na boca disse...

E ainda bem que não entramos nessas argumentações fúteis. Porque depois eu era obrigado a embirrar que o nosso grande amigo Hugo Miguel inclinou o campo nos últimos 15 minutos, inventando faltas para um lado e ignorando faltas no outro.
Depois lá vinhas tu com a lérias do "mas o Jójus desta vez não se sentou na geleira e os jogadores do Benfica andavam todos dopados com as minis Sagres que lá iam granfiar". E eu teria de contra-argumentar com a cor da relva e a data do solstício de inverno.
Qualquer dia ainda falávamos de futebol, não? Era só o que faltava. Recuso-me.

2/9/13 8:16 da tarde  
Blogger zorg disse...

100% de acordo: o jogo foi uma merda e o Benfica foi prejudicado pela arbitragem.

Podíamos ter ganho, mas o empate aceita-se.

5/9/13 7:34 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial