9 de outubro de 2013

Definitivamente

Definitivamente não sei ver futebol. Basta dar uma vista de olhos pela blogosfera para perceber que não pesco um caral... cu desta merd... porcaria.
Os anos todos que andei a jogar à bola de nada serviram (claro que nunca seriam garantia de nada) e o facto de ser das poucas pessoas a dar valor ao facto de estarem onze gajos na outra equipa (estupidez minha, eu sei) também não ajuda nada.

Mas, numa rápida vista de olhos pela blogosfera e seus comentários, é facil verificar alguns pontos:

- se o Benfica não cria muitas oportunidades de golo mas ganha, joga mal;
- se o Benfica não cria muitas oportunidades de golo mas empata, joga horrivelmente mal;
- se o Benfica não cria muitas oportunidades de golo mas perde, são os maiores coxos à face da Terra;
- se o Benfica cria muitas oportunidades de golo mas empata, joga mal;
- se o Benfica cria muitas oportunidades de golo mas perde, joga horrivelmente mal e somos o maiores coxos à face da Terra;
- se o clube-de-dirigentes-assumidamente-corruptos ganha, independentemente de como, jogam muito e temos de jogar como eles;
- se o verdinhos ganham, jogam muito e temos de jogar como eles (meter os putos todos do Seixal a jogar).


Conclusão: só jogamos "benzinho" se tivermos muitas oportunidades de golo e marcarmos uns 8 ou 76 golos por jogo. Para jogarmos magnificamente bem temos de ganhar por 877 a (-89) e mesmo assim falhamos um passe e foi feito um lançamento lateral 20cm ao lado do sitio onde deveria ter sido feito, para ser perfeito.

E eu com esta mania de que não jogamos contra pinos... tenho de começar a prestar mais atenção aos jogos do Benfica, porque eu continuo a ver aqueles pinos a mexerem-se muito...


O que nos salva é esta capacidade que o universo futebolistico português tem de se ir renovando. Quando pensávamos que a comédia estaria para acabar, com a saída do Zé Mota e uma iminente saída do Bostinha, eis que a comicidade continua garantida com a entrada em cena do grande Coiceiro para o lugar do Zé Mota.
Continuo a achar que o boné está para o Zé Mota como os cabelos estavam para Sansão, tiraram-lhe o boné e ele perdeu os poderes. Metam o Zé Mota de boné a comandar quaisquer Tozé Marrecos desta vida e o homem ganha a Champinhons! Era o que eu faria.
Falam do Zé Mota (Allgarve desunited, oi?) para o lugar do Faisal mas eu acredito mais num regresso à capital do boné... digo, do movel.

Mas uma coisa é certo: este campeonato ainda promete muita coiceirada para a malta dos blogues (e do futebol também, vá) se ir rindo um bocado, no meio de tanto "errozinho" de arbitragem.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial