14 de fevereiro de 2012

Quo vadis, verdinho?


Quando Gordinho Flops disse que o lugar de Domingos não estava em causa, a primeira coisa que pensei foi: “vamos a ver se este gajo é da mesma estirpe do cotonete ou não, dou-lhe uma semana para despedir o Choramingos… se não o fizer já me surpreende pela positiva”.
E pimba! Nem dois dias foram precisos.

Agora vem a lume, um dia depois do despedimento, uma nota (que mais soa a encomenda) sobre eventuais encontros com dirigentes corrup do clube-de-dirigentes-assumidamente-corruptos. Sinceramente, tenho dificuldades em acreditar (tendo em conta que, após tanto tempo, ainda esperamos pelas provas de supostos incidentes com dirigentes do Benfica, no final do jogo do Estádio da Luz), e mais parece uma manobra de diversão para evitar pagar uma indemnização por quebra de contrato – isto leva a crer que não houve acordo para rescisão amigável (ou nem tentaram, a ver vamos) – e com isto queimar mais a imagem de Choramingos.

Não sei até que ponto é verdade ou não, e não quero agoirar ao ser dos que andam por aí a desejar o fim do clube. Choramingos teve os seus erros e tem grande quota-parte de culpa pela posição em que estão, mas há algumas atenuantes. Isto, a mim, parece-me mais um certeiro tiro no pé, tão em voga para aqueles lados nos últimos 5 anos.

Apenas quero alertar para o seguinte: há clubes que, com muitos menos tiros nos pés, foram por aí abaixo ao belo modo de “porta-aviões ao fundo”.
Alguém sabe o que é feito do Mónaco? (eu sei…)

Etiquetas: , , , , , , , ,

1 Comentários:

Blogger LDP disse...

Nao é porta-avioes, é um submarino desta vez.

O grande Sporting Kursk de Portugal.

14/2/12 6:08 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial