25 de março de 2010

Revisão de matéria antiga

Para o CJ da nossa magnifica FPF, stewards são o mesmo que publico em geral.
Isto apesar de uma lei de 2004 aprovada pelo nosso Governo obrigar à sua presença em jogos das ligas profissionais do nosso futebol. São obrigados a estar, mas para a nossa bendita FPF não são considerados como parte integrante do mesmo.

Felizmente este caso do Hulk e Sapunaru abriu-me os olhos para a situação precária em que um espectador se encontra, dentro de um estádio em Portugal, nos dias que correm.


Conclusões a tirar:

Acho que nunca mais vou à bola.
Ainda vem de lá um Grunho Alves qualquer armado em super-heroi-verde arrancar-me a cabeça ao pontapé.
Depois? Depois, ele passa 2 mesinhos à espera da decisão (por culpa da proposta apresentada pelo próprio clube para alteração da legislação que o obriga a ficar suspenso preventivamente) e fica todo contente/indignado [riscar o que não interessa, consoante o clube do leitor] por só apanhar 3 jogos de castigo. Enquanto isso eu, se tiver os dentes todos e mantiver todos os dotes de locomoção com que nasci, já devo dar-me por contente.

Obrigado, FPF. Obrigado por continuares a empurrar o futebol nacional para bem juntinho à lama.



nota extra: entretanto, Sporting (lembrando-se do que foram os anos imediatamente anteriores a este) e Porto parecem unir-se para levar Fernando Gomes para a presidência da Liga. É bom mesmo que o Benfica ganhe o campeonato deste ano porque, ou muito me engano, ou isto vai ser mais um regresso ao passado - tal como esta decisão da FPF .

11 Comentários:

Blogger low desert puke disse...

Sem espinhas, pitons.

O post e o JEB...

25/3/10 7:45 da tarde  
Blogger Pedro Pedrosa disse...

Aceito algumas palavras, outras enfim...

Então afinal o maior prejudicado daqui foi apenas e só o Hulk!!!

Põe-te no lugar dele! Agrediu um Steward, mas agrediu-o sem razões? Deduzo que não amigo, deduzo que não!
Logo se tomaram acções tão penalizantes, porque é que o clube responsável por ter lá aqueles inegrúmes não foi visado da mesma forma que o Hulk?

Aquilo que o Jesualdo diz, é verdade, não significa que com ele e o Ceponaru as coisas fossem diferentes, mas a realidade é esta, na altura estavamos a 1 ponto de vocês, e a partir daí, devido ao mau futebol, moral em baixo, más arbitragens ( por vezes ) e azares com lesões fomos caíndo!
E com isto não quero tirar o mérito ao futebol praticado do SLB, atenção!! Porque praticam um óptimo futebol!

Agora a verdade é esta, está visto que o Sr.Ricardo Costa tem costela Lampiã, porque a vontade com que ele suspende jogadores do Porto, é a mesma com que eu como uma Francesinha na minha bela cidade do Porto!

Abraço

26/3/10 1:05 da tarde  
Blogger pitons na boca disse...

Só digo assim: Hulk e Sapunaru agrediram barbara e violentamente uma pessoa (e já estou-me pouco cagando se era steward ou publico, chamem-lhe o que quiserem).
É verdade ou falso?
Agrediram.

3 e 4 jogos de castigo.

E as vitimas são vocês. Os coitados são vocês. Está certo.

A visão da FPF sobre os stewards é das coisas mais estúpidas que vi ultimamente.

Se os stewards são publico, então a Liga que comece a passar multas em todos os jogos por o publico (antigamente conhecido como stewards) invadirem o campo!

Daquela federação só sai parvoíce atrás de parvoíce.

3 e 4 jogos... só mesmo neste país.

26/3/10 3:11 da tarde  
Blogger low desert puke disse...

Seria interessante saber desde quando é que o Ricardo Costa ocupa o cargo actual e comparar quantos jogadores do Benfica e do porto levaram com sumarissimos desde essa data até hoje.

Pitons, consegues saber isso?

26/3/10 6:54 da tarde  
Blogger pitons na boca disse...

Os actuais orgãos sociais da Liga foram eleitos a 10/10/2006, segundo o próprio site da Liga.

A lista dos sumarissimos não sei. Apenas posso dizer que os sumarissimos ao McCarthy e (penso que foi tambem) ao Quaresma foram anteriores a isso, em 04/05 ou 05/06.

26/3/10 7:21 da tarde  
Anonymous Alex F. disse...

É mais que evidente que o Hulk e o Sapunaru, e o FC Porto, por tabela, foram os principais prejudicados, Caríssimo Pitons.

E explico-te porquê, é claro que não vais aceitar, mas para isso, parafraseando-te, estou-me pouco cagando.

Existe um princípio de direito que diz qualquer coisa como isto: "sem lei prévia, não há pena" (o princípio normalmente aparece escrito em latim, língua que eu não sei traduzir textualmente, mas o sentido é este).

Portanto, tens toda a razão, houve agressões, até parece que a mais do que uma pessoa, e se calhar até foram bárbaras como tu afirmas. Mas uma coisa é certa, esta situação não está prevista na lei - ou seja, no Regulamento de Disciplina da Liga.

Portanto, equiparar os jogadores a "stewards", ou equipará-los a público, são, dê lá para onde der, duas aberrações. Pelo que os castigos da Liga são exagerados, mas isso a ti, aparentemente, não te incomoda. Pudera!

Assim como os da Federação também o são, o que pelos vistos, apesar de tudo, te chateia.

Na realidade os jogadores, a serem punidos, só deveriam sê-lo no âmbito da justiça civil, por falta de enquadramento disciplinar. O CJ fez o que o FC Porto, estupidamente, quanto a mim, pediu, mas entendo isso como forma de apaziguar os ânimos, e ainda salvar a face que resta a algumas pessoas. Se assim já provoca a tua reacção irada, imagina o que faria uma absolvição total...

Aliás, o Dr. Costa, sendo professor de Direito em Coimbra, talvez já tenha ouvido falar de uma coisa que é o "in dubio pro reo" (também talvez já tenhas ouvido algures isto). Na dúvida sobre o que aplicar, deveria ter aplicado o tratamento mais favorável ao réu. Se esse correspondia à equiparação a "público", era esse que deveria logo ter aplicado. Porque é que não o fez, se ele próprio disse que não concordava com a moldura penal?

...só mesmo neste País.

29/3/10 4:25 da tarde  
Blogger low desert puke disse...

...Sò mesmo neste Paìs se ouvem presidentes de clubes a falarem ao telefone com chulos, àrbitros, dirigentes de arbitragem, dirigentes da liga, observadores de àrbitros, a combinarem putedo e vinho verde em casa deles, viagens pagas, relògios e cheques ou simples envelopes recheados. E depois continuam a bufar-se em publico dia sim dia nao como se fossem os maiores, os de direito, os vencedores, os com razao, os lìderes.

era mete-los todos nus, acorrentados a um poste em plena praça publica durante semanas, sem comerem e sem beberem, ao frio e à chuva, e quem passasse que lhes cuspisse e mijasse em cima.

Com todas as letras os portistas sao os maiores hipòcritas de merda que o paìs desportivo e nao sò alguma vez viu em toda a sua Història.

Vao-se deitar, nojentos.

29/3/10 5:03 da tarde  
Blogger pitons na boca disse...

Alex,

e queres que eu te responda como?

É claro que deviam ser absolvidos. Imagino que tenhas vontade, de vez em quando, de te levantar da secretária e ir ao hall de entrada do teu serviço e mandar uns pontapés na cabeça de algum utente ou do securitas que tens lá a receber as pessoas.
Depois voltas para o teu lugar descansado, que quanto a isso o teu patrão não faz nada. Só te acontece alguma coisa se o alvo fizer queixa à policia.

Acredito que haja mais gente por aí que pense como tu, que diga que os jogadores podem agredir quem bem entenderem e não devem apanhar sequer um jogo de castigo. Eu não concordo.

"Mas uma coisa é certa, esta situação não está prevista na lei - ou seja, no Regulamento de Disciplina da Liga."

Ou muito me engano ou não tens razão. Estão previstos castigos a agressores, sim senhor. E quando dizes que são exageradas lembro-te que agressões a agentes desportivos dão 6 meses a 3 anos de castigo (ora, 3 do Hulk + 4 do romeno = 7 meses, ok, assim já está dentro do previsto).

Se há legislação para isso (e há, o que se trata aqui é de saber onde enquadrar a agressão - eu sou da opinião que a Liga tinha enquadrado no artigo mais certo) então deve levar jogos de castigo.

A maior aberração é haver esta diferenciação de castigos caso se agrida um elemento do publico ou um agente desportivo - isso para mim é a maior aberração.


Mas, se encontram-se portistas a admitir que o Bruno Alves fez de tudo para ser expulso na Taça da Liga mas que o arbitro fez bem em não o expulsar porque "ia estragar a festa e voces não quereriam bater em mortos", essa teoria que apresentas também não me choca.




low desert,

"menos Baltazar, menos" ou "sossega a passarinha".
Isto é um blog moderado, não queremos demasiados fundamentalismos, que é para um ou outro dia termos conversas mais a sério e no resto todo do ano dizermos parvoices e a malta ri um bocado à nossa pála.

30/3/10 1:46 da manhã  
Anonymous Alex F. disse...

Ponto n.º1 - não estou a ver porque é que o Bruno Alves é para aqui chamado. Dá-te jeito?

Ponto n.º2 - Eu disse nalgum sítio que concordava com as agressões?

Ponto n.º 3 - Digo, e repito, que ao abrigo da maravilhosa legislação produzida pelos clubes que temos, não há enquadramento para castigar os jogadores;

Ponto n.º4 - Mal seria se o bendito regulamento não previsse castigos a agressores. O que não prevê é castigos para os casos em que os agredidos são "stewards";

Ponto n.º 5 - tens toda a razão quando dizes que se trata de uma questão de enquadramento. Infelizmente para o teu argumento, é que o enquadramento, em direito, não se faz por aproximação. Ou é, ou não é. E é assim precisamente para evitar que sejam cometidas injustiças a avaliar a "intencionalidade" da falta, como se faz no futebol jogado, e a malta gosta de comentar, quando não sabe mais ou não tem mais nada que fazer. Se achas que não é assim, experimenta ler umas quantas decisões de tribunais, pareceres jurídicos, e coisas dessas assim, em vez de ouvir o Pragal Colaço...

Já agora "off topic". Actualiza a tua informação. A arbitragem e a disciplina vão sair da Liga, e passar para a Federação (ó Diabo, isto vai de mal a pior!), e Liga vai passar a ocupar-se apenas da vertente desportiva. Por isso, não te preocupes que a Presidência da Liga é um penacho que deixa de ter assim tanto interesse. Mas talvez tenhas razão quanto à necessidade de ganhar este ano...

Já experimentaram pôr um Brise no blog? Há por aí qualquer coisa com um cheiro pestilento...

30/3/10 12:25 da tarde  
Blogger pitons na boca disse...

1º - falei do Bruno Alves, para dar outro exemplo de uma teoria apresentada por outro portista com a qual também não consigo estar de acordo. Se leres bem o paragrafo, acho que está perceptível.

2º foi uma generalização que fiz (eu sei que ao generalizar incorre-se em erro por excesso) para demonstrar o absurdo que acho a ideia da absolvição.

3º Citando:

"Ponto 4 do art.º 1 do Regulamento Disciplinar (definições)

Entende-se por Agentes Desportivos os membros de órgãos sociais, dos órgãos técnicos permanentes, das comissões eventuais da FPF e dos seus sócios ordinários, dirigentes de Clubes, delegados, observadores de árbitros, árbitros, jogadores, treinadores, preparadores físicos, secretários técnicos, seccionistas, médicos, massagistas, auxiliares técnicos, assistentes de campo, assessores, empregados e outros intervenientes no espectáculo desportivo."

Se me conseguires listar todos estes "outros intervenientes no espectáculo desportivo", e demonstrares que os stewards (ARD - Assistente de Recinto Desportivo) não têm nada a ver com o que se passa num recinto de jogo talvez repense sobre uma possível absolvição ou falta de enquadramento legal.

5º Acabei de falar sobre o enquadramento no ponto 4. O mesmo enquadramento que serviu para castigar o Fernando Mendes quando agrediu um bombeiro (olha, tambem não está escrito "bombeiro" no artigo que define os agentes desportivos) mas aí já deu jeito porque a sanção demorou tanto tempo (e ainda não havia a suspensão preventiva "imposta" esta epoca na Liga pelo Porto, por isso continuou a jogar a bel-prazer) só saiu quando ele já estava no Belenenses.

Pragal quem? Sim, eu sei quem, mas nunca ouvi mais de 1 minuto de qualquer sua intervenção. Não o citei, e nem sei se alguma vez o farei, mas foi chamado á discussão porquê? É claro que ele não tem idoneidade nenhuma, nem sei porque ainda o deixam exercer advocacia depois dele assumir publicamente esse crime de ser benfiquista.


Já agora acrescento algumas linhas para pensares um bocadinho, se quiseres.

- quando o Cantona agrediu o espectador em Inglaterra, o Man Utd nem esperou pelo castigo da Liga inglesa (9 meses, grandes ladrões a fazerem a coisa "pelo outro lado") e castigou o jogador que na altura era uma das suas maiores estrelas durante 4 meses (grandes malandros), repudiando a agressão.
Qual foi a tomada de posição do Porto sobre as agressões dos seus jogadores? Já sei, o Cantona agrediu sem ser insultado, certamente, deu-lhe para aquilo.
O Porto é que faz bem.

- qual o enquadramento jurídico para os casos que passam a fazer jurisprudência, em tribunal (os tais casos que passam a ser citados, quando no futuro voltam a haver acontecimentos em que a tal jurisprudência é chamada à baila)? Em muitos casos, se calhar, até nenhum até essa data.

- se essa teoria cair por terra, vão dizer o quê a seguir? Que a lei é omissa sobre a utilização de calçado da marca Mizuno em agressões e como tal o jogador não pode ser castigado?


...só neste país.

31/3/10 10:22 da manhã  
Blogger Dylan disse...

Costuma dizer-se que mais depressa se apanha um mentiroso que um coxo. Serve isto para referir que o ex-presidente da Liga Portuguesa de Futebol desmentiu categoricamente Pinto da Costa ao negar que a sua demissão tivesse a ver com a permanência de Ricardo Costa à frente da Comissão Disciplinar da Liga. Indirectamente, Hermínio Loureiro foi solidário com Ricardo Costa, indignado com a decisão inquinada do Conselho de Justiça da Federação ao equiparar Assistentes de Recinto Desportivo a público! Farto de desmandos – inclusive por regulamentação aprovada pelos próprios clubes, no caso dos castigos a atletas do FC Porto -, farto de juristas de algibeira que não despem a camisola do seu clube, farto daqueles que se aproveitam de vazios legais para contornarem a justiça criminal e desportiva, decidiu bater com a porta provocando forte eco. Mas como se trata de uma guerra sobre o domínio do poder futebolístico, temo que a candidatura de um ex-administrador de uma SAD à presidência da Liga seja o regresso aos túneis intimidatórios e aos balneários pestilentos.

http://dylans.blogs.sapo.pt/

6/4/10 11:23 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial