25 de julho de 2009

Intervalo para homenagem póstuma

Contra a corrente habitual deste blog, vou fazer um post sério.

Faleceu Zé Carlos, aos 47 anos de idade, vítima de cancro.

Escrevo este post apenas e só por causa da surpresa de ter visto esta notícia, sobre alguém que parte ainda com uma idade que nada o fazia prever (para quem não estivesse por dentro das contingencias da vida de pessoas que deixou de ver).

Sería facil agora vir dizer que era o maior e bla, bla, bla mas vou ser original: vou ser honesto, neste momento.
Zé Carlos foi, sem dúvida um dos 3 melhores guarda-redes que vi actuar pelo meu Farense (nesse top3, e sem querer diferenciar o primeiro, segundo ou terceiro, coloco Celso e o mal-amado pelos sportinguistas Lemajic – no auge da carreira, quando jogou pelos algarvios).


No Brasil celebrizou-se no Flamengo, jogando com Zico, Bebeto, Renato Gaúcho, Jorginho, Zinho, só para dizer alguns. Foi chamado à selecção brasileira conquistando a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Seoul e era o guarda-redes suplente da selecção que foi ao Mundial de 90.



Caracterizar a passagem de Zé Carlos pelo Farense até é bastante simples, e para isso deixo apenas um excerto do texto de apresentação dele, na página do Flamengo: “apesar de realizar defesas impossíveis, de puro reflexo e elasticidade, o ex-goleiro pecava em situações relativamente simples”.



Daqui presto a minha singela homenagem e tiro o meu chapéu a este senhor que passou pelas balizas do meu Farense.


Edit com dias de atraso: o sol deve andar a bater-me forte na cabeça. Então faço um top 3 de Guarda redes do Farense e não falo no príncipe nigeriano, o grande Peter Rufai?!?!?!? Ok, o meu top 3 de Guarda redes do Farense passa oficialmente a ter 4 nomes...

Etiquetas: ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial