8 de março de 2013

É o que dá…



Já se sabe que quanto mais gente se juntar mais heterogéneo se torna esse ajuntamento. E o mesmo se pode esperar de um clube como o Benfica, que junta gente de todas as classes, de todas as proveniências.
Como tal, é perfeitamente normal que existam os benfiquistas mais inteligentes e os outros, os… mais fervorosos, digamos assim.
Ao contrário de certos blogs, não vou dizer que uns são melhores que outros, que uns são mais benfiquistas que outros.
Vou apenas dizer que deveria ser um hábito (que não se verifica) os mais inteligentes arrastarem os… mais fervorosos para atitudes e formas de agir mais… inteligentes!

Mas infelizmente, o que se verifica parece ser precisamente o oposto.
A juntar aos petardos que em nada dignificam o clube, que apenas dão multas (até alguém voltar a aleijar-se com um deles) e que nada adicionam ao espetáculo “futebol”, agora é a vez dos assobios para celebrar uma vitória num jogo das competições europeias.
Até se compreende, porque o Benfica está farto de ganhar competições europeias nas últimas décadas. Compreende-se porque se tratava de um adversário que ninguém conhece, que joga no campeonato do Liechtenstein e não tem nenhuma estaleca internacional. Compreende-se porque este resultado significa a eliminação automática de uma prova que é o objectivo principal da época. Compreende-se porque jogámos com todos os titulares que não têm demonstrado nenhum cansaço.

Ou seja, não se compreende assim tão bem quanto isso.

Próximo passo inteligente?
Mostrar lenços brancos no final do próximo jogo, mesmo que se ganhe.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial