12 de novembro de 2012

Querem ser diferentes, depois dá nisto

Está explicado o porquê dos problemas que assolam a relva do Casa-de-banho XXI desde a sua estreia.
Por causa da p*** da mania de serem diferentes, na altura da escolha do relvado os dirigentes sportinguistas decidiram-se por um cujas caracteristicas incluiam uma tal de "omnipresença".

Como se pôde ver ontem, este relvado é capaz de se encontrar em mais do que um local ao mesmo tempo, pois foi visto não só no Sporting de Alvalade - Sporting-dos-novos-adoradores-de-corruptos do Minho que se disputou no Casa-de-banho XXI , como também no estádio da "cidade de Rio Ave" onde o Glorioso jogou.

Tendo em conta as chuvas dos ultimos dias, é claro que não há relvado nenhum do mundo que aguente dois jogos ao mesmo tempo.



Isto pode explicar todos os buracos na relva ou o facto da relva levantar como se fossem fatias de tarte de maçã acabada de fazer e que tivessem sido mal transportadas numa qualquer scooter pelos buracos cheios de estrada à volta, nos confins de Portugal. Não explica é as alucinações do Freitas Lobo, que já vê anõezinhos e tudo. Oh homem, tome lá os medicamentos e não os misture com a bebida... pelo menos antes de ir "relatar" jogos para a televisão.
(ainda se falasse em "toupeiras"... agora, "anõezinhos"?? ca pandeleirice!)

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial