12 de março de 2012

Levados ao colo ou ao colinho?


Se me tivessem perguntado durante a semana, teria dito que o campeonato estava mais que entregue. Não esperava esta oferta do clube-dos-dirigentes-assumidamente-corruptos.
É que pensando bem, ainda faltam muitos jogos complicados, que envolvem os 3 grandes e também o Sporting de Lisboa. Ainda muito pode acontecer.

Ontem ainda pensei que ia dormir mal, a praguejar novamente e a dar a conhecer aos meus novos vizinhos uma faceta de “peixeiro-trolha” que eles ainda não conhecem.
Espero mesmo que o Benfica tenha sido avisado das alterações às regras para jogadas dentro da área que agora permitem abraçar, abalroar e fazer tropeçar os jogadores adversários desde que estes vistam o equipamento glorioso.
Outra alteração às regras deve ser uma adenda que isenta o Luiz Carlos pacense de ver cartões – e até que lhe seja assinalada algumas faltas (deve ter a ver com o escalão em que se insere o seu vencimento liquido, bruto).
Na segunda parte lá houve uma compensaçãozinha, em que o Bruno Cesar ficou a dever o cartão amarelo que já tinha visto erradamente na primeira parte. O pisão não me parece propositado, e só aconteceu por causa do carrinho frontal que o outro gajo se lembrou de fazer, mas de qualquer maneira, se houvesse cartão ali não era nada de chocar. Mas deixar-me-ia completamente fod… trompicado com a arbitragem porque o primeiro amarelo tinha sido aquela obscenidade!
A expulsão do Michel não deixa grandes duvidas, e a do Ricardo… bem, é uma entrada assassina que não toca por muito pouco. O Bruno César aproveitou para sacar a falta e o árbitro, ao considerar que houve toque tem de expulsar. Mas, na altura em que isto aconteceu, não acho que tenha tido qualquer influência no desfecho.
Também já vi por aí malta a dizer que o Luisão deveria ter sido expulso por causa da cuzada no Melgarejo, dizendo que o paraguaio (para quê?) ia isolar-se para a baliza. Bem sei que o Jardel é considerado um central fraco, mas daí a desaparecer do mapa vai um longo caminho e ele estava na zona de acção com hipótese de chegar à bola ao mesmo tempo que o paraquê (para guaio?).

Já todos sabemos que o Emerson era, invariavelmente, o jogador mais fraco no onze do Benfica. Mas ontem ficou provado porque o é e mesmo assim continua a jogar. Capdevilla abandonou o futebol profissional há ano e meio, mas ninguém o avisou. Com a mesma idade que eu, consegue mostrar uma capacidade física ao nível da minha - que até não é má de todo, mas que não chega para o futebol profissional. Conseguiu ser pior do que o Emerson. É que, se o Emerson é muito mau a atacar, sempre disfarça a coisa com algum poder físico e alguma velocidade. Já o Capdevilla, ontem, a defender foi uma nódoa tão má ou pior que o brasileiro. Antecipado no lance do primeiro golo, deixando que se faça o remate inicial que o Artur defendeu, ultrapassado uma e outra vez pelo flanco (bola ao poste numa delas), enfim… a cereja no topo do bolo é na segunda parte, em que há um canto a nosso favor, Cap fica no meio campo, o gajo do Paços arranca desde a metade do seu meio campo com o Luisão em sprint a persegui-lo e conseguem chegar estes dois à entrada da área benfiquista um pouco à frente do Cap… magnifico. Ando a dizer isto desde o início da época: o Emerson é fraco, mas se joga em vez do Cap por alguma razão tinha de ser. Houve quem preferisse dizer que era casmurrice do Jójuz, eu sempre preferi pensar que era por alguma razão coerente…
Capdevilla foi, sem dúvida, o jogador mais fraco ontem.

Quanto aos outros jogos, o Sporting de Lisboa aproveitou que o Vimarães já está em descanso do jogo da época deles (contra o Benfica, claro) e deu chapa 5 num jogo bem conseguido, mas com um streaming ruim que não lembra a ninguém.

O clube-dos-dirigentes-assumidamente-corruptos perdeu pontos quando não esperava, tendo em conta que o treinador da briosa até joga pelos veteranos, na equipa de indoor soccer.
A juntar ao jogo da taça, só vem provar que a caça à “cadeira de sonho” está bem viva. Resta saber se o que vai pesar na decisão são os favores ou algumas provas amargas de competência.
Não vi o jogo, só 3 lances na área da briosa. O último é bem assinalado, os outros dois mergulhos noutros tempos seriam assinalados, mas o preço da fruta parece que anda muito alto.

O Vraga tem mais que se assumir definitivamente como candidato. Aliás, já toda a gente conta com eles para isso.

PS – o Jójuz podia muito bem não ter arranjado problemas com o público… é começar a levar mais uma ou duas embalagens de pastilhas para distribuir pela bancada, assim já não há aqueles sururus. Dá lá uma pastilha aos homens, pá!

PPS – vai ser uma pena o Melgarejo ficar um ano na segunda divisão, na equipa B… a não ser que se venda Cardozo, Rodrigo ou Nelson Oliveira, coisa que eu não quero que aconteça.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial