25 de outubro de 2011

Quando uma Ria muda de nome...

A felicidade no rego de Aveiro.

Também tenho o direito a fazer um trocadilho com o nome do gajo, não?

Aviso já que tive a infeliz ideia de aceitar ir jantar fora de casa, no dia do jogo. Pior! Numa casa que não tinha a TVdosRicos, e a transmissão teve de ser acompanhada por um streaming em que a imagem não era a melhor e de vez em quando tinha umas paragens em alturas capitais (assim a modos que como o futebol que o Benfica praticou).
Também estava distraído com a comida, a cerveja, a sangria (que não era muita, mas de boa qualidade, portanto obrigou a uma maior atenção para não ser enganado, e beber dois copinhos antes que os restantes abutres - de outros clubes - secassem a adega).
Portanto, é com alguma segurança - certeza, mesmo - e de consciência tranquila que posso afirmar que dominámos completamente o jogo. Criámos dezenas de ocasiões de golo que só não deram golo por manifesto azar. É como ir jogar bowling e acertar invariavelmente num dos regos laterais que aquilo tem - quando na verdade a jogada tinha tudo para ser um strike!

De salientar ainda o magnifico golo, naquela maravilhosa jogada individual do Cardozo, a passar em velocidade por toda a gente, sempre com o controlo da bola, e ao chegar à entrada da area levantá-la para ele próprio e amandar uma solha de cabeça lá para dentro.
Se me perguntarem a minha opinião digo, com toda a convicção que o lance me permite, que é o melhor golo da jornada.
Vitória retumbante e avassaladora,  numa goleada à moda antiga por um a zero, trépontos no bucho e venham os próximos que estes até com um Balboa jogaram.

Esta é a crónica de quem pouco ou nada viu do jogo, e da próxima já sei: fico mesmo em casa a ver o jogo com um copo de uísque na mão e a garrafa logo ali pertinho, pertinho...

Etiquetas: , ,

3 Comentários:

Blogger LDP disse...

Pois eu vi o jogo em casa e acompanhado de uma bela garrafa de tintol. E penso ter exagerado na dose vitivinicola ou entao nao sei como explicar ter visto dois balboas em campo.

25/10/11 8:55 da manhã  
Blogger Quim Berto disse...

Chefe também já vi jogos desses e o pior foi a dor de cabeça com que acordei no dia seguinte!

Lembro-me de um Benfica Sporting, que empatámos 2-2 com um penalti escandaloso ser assinalado a favor do Sporting onde o João Manuel Pinto estava pelo menos a três metros do Jardel. A carroça era de tal ordem que ainda no dia seguinte jurava que tinha perdido 2-1.

25/10/11 2:23 da tarde  
Blogger Quim Berto disse...

Ah e foi por esse magnifico trocadilho que me inscrevi no Assopra-mo!

25/10/11 3:11 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial