19 de novembro de 2009

Parabens, acima de tudo aos meus colegas de blog

Bem, se estou cá para falar mal, também tenho de estar para falar bem (dentro do possível). Parabéns, CQ, apesar de tanta burrice ao longo destes meses todos. Continuaste a tentar fazer asneira neste playoff, mas tiveste azar… digo... tiveste sorte. Mas também a mereceste.

E pela primeira vez um país vai ter duas equipas num Mundial. A princípio até poderia parecer uma injustiça, mas toda a gente parece saber que a equipa B, a jogar assim, pouca comichão fará a quem realmente tem futebol para almejar alguma coisa por terras africanas.

Parabéns, então, pela classificação. Não estava a torcer pela derrota (muito pelo contrário), deu-me um certo gozo ver esta qualificação, afinal de contas não fui eu quem mudou de nacionalidade.
Tenho de admitir que ontem até jogaram bem, dentro dos condicionalismos inerentes a jogar em tal prado verde, a fazer lembrar os primórdios de relvados para os lados de Alvalidl. Tentei convencer o meu pai que estariam cerca de 20 mil pessoas dentro daquele estádio... e o meu pai até acreditou, portanto era escusado o gajo da TV repetir essa ideia a cada 24 segundos.

Ao contrário do que já li por aí, acho que Duda até fez um bom jogo, assim como Tiago. Paulo Ferreira melhorou um bocadinho (mas fazer diferente que isso era muito complicado) e apenas lhe posso apontar um alívio que fez perto da bandeirola de canto para a entrada da área da sua equipa. Raul Meireles não esteve muito bem, ao contrário do que o gajo da TV dizia, mas marcou o golo e a partir daí melhorou bastante. Os centrais e Pepe estiveram bem na desconstrução do (pouco) jogo bósnio. Num campo daqueles e com o resultado da 1ª mão, a tarefa era mais fácil do que se pense. Se fosse obrigatório construir jogo, a conversa talvez fosse diferente. Destes destaco R. Carvalho, que está de volta ao grande nível que sempre teve. Bruto Alves também esteve bem.

Aproveito ainda para falar de Nani. Na 1ª mão fartei-me de rir com os amigos com quem dividi o jantar, durante a transmissão. Ontem teria feito quase o mesmo, se não tivesse visto o jogo em casa. Denota-se em cada centro para trás da baliza ou para as mãos do GR adversário, em cada passe que se recusa a fazer para jogadores melhor colocados, em cada finta e contra-finta que permite que morra uma jogada de ataque… como dizia, denota-se nisso tudo a imensa humilde que atribuiu a ele próprio. Teve uma ou duas jogadas em que a coisa lhe saiu mais ou menos, mas quem tenta 30 ou 40 vezes, também era melhor que tal não acontecesse. No entanto, e para cúmulo de tudo, acaba por ficar com as 2 assistências para golo deste playoff (apesar de na 1ª mão o centro ter sido para o 1º poste e só ter dado golo porque ao 2º poste apareceu um central sabe-se lá vindo de onde, numa jogada de ataque planeado).

Devo dizer que os receios que tinha destes bósnios eram fundamentados, principalmente, em termos estatísticos. Nunca lhes tinha visto um jogo. Se na 1ª mão ainda criaram alguns problemas (e tiveram azar, mas as balizas sempre foram daquele tamanho, à excepção de umas vezes no campeonato dinamarquês) neste 2º jogo foram ainda mais inconsequentes.
No meio daquilo tudo, apenas um mostrou qualidade acima da média e fará falta ao Mundial, trata-se de Dzeko.


O escrete B (Portugal, como era conhecido antes dos Descobrimentos) vai ao Mundial. Parabéns. Mas para fazer boa figura talvez não seja má ideia ir outra vez ao mercado de Inverno…

Eu ainda vou pensar ver se vou à África do Sul ou não… há sempre a hipótese de me encontrar com a Charlize Theron ou uma Roxy Ingram…

Etiquetas: , ,

1 Comentários:

Anonymous Pedro Pedrosa disse...

Porra! Sem dúvida, o gajo da TVI repetia isso a todo o momento, e não só, falava também várias vezes que Portugal tinha ganho 1-0, na Luz, golo do Bruno Alves... Enfim comentadores à imagem do canal!

Parabéns PortoGal

19/11/09 2:30 da tarde  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial